Autor: Jean Ramos - 03/09/2017 20h56

Agricultura brasileira – Ajuste fino



Olha eu aqui de novo, minha gente, como é bom revê-los, sei que muitos veem esta coluna deste inexpressivo ser;

O assunto desta semana é a viagem do nosso presidente Michel a China, carregado de boas intenções mas portando uma enxurrada de críticas a sua forma de conduzir o pais, onde desde dois mil e treze não conseguimos passar pelo pleito eleitoral de maneira saudável e o pais virou o que virou, não precisa nem falar no que deu né....

Mas afinal o que uma viagem dessas poderá um dia nos proporcionar? Se é que além da pompa e gastança sem controle ainda temos algo a esperar deste evento pomposo de um pais que vive as migalhas.

Durante os governos FHC(Segundo mandato), Lula, Dilma e agora do Michel Temer, o Brasil vem experimentando sair da condição de mero coadjuvante expectador para uma situação mais aguerrida no comércio internacional junto a OMC.

Mas durante os meses de Junho, Julho e Agosto, os supermercados brasileiros das regiões centro sul e centro foram invadidas pela concorrência desleal de produtos lácteos de nossos Ermamos argentinos e Uruguaios, e até agora formalmente o Governo não tem uma posição consolidada a respeito do assunto.

A dica que deixo aqui, Presidente o problema da nossa agricultura não está tão longe e muito menos na Ásia, pelo contrário, vamos resolver o básico, comércio asiático é o que um grande amigo meu, e produtor de leite chama de ajuste fino.

Para este amigo, o produtor tem que realizar ajustes drásticos na propriedade, mas fica preocupado com os ajustes finos, o mesmo vejo neste momento para o Brasil, temos que realizar ajustes drásticos, mas ficam atrás dos ajustes finos............



COLUNAS RELACIONADAS