Autor: TechTudo - 28/12/2017 11h33

OnePlus, Oppo e outras marcas gringas de celular roubaram a cena em 2017

Telefones que unem boas especificações, preço e design premium chamam a atenção dos brasileiros.


Importar celular costuma ser a opção de consumidores que não têm pressa em receber o novo smartphone e desejam economizar. Além das marcas famosas no Brasil, como Motorola e Samsung, existem fabricantes, como a OnePlus, Oppo, Xiaomi e Huawei, que entregam celulares com configurações avançadas por um preço menor do que os praticados normalmente no mercado nacional.

Pensando em quem quer evitar gastos excessivos, ou mesmo pessoas que procuram por um celular mais exclusivo, o TechTudo reuniu os modelos de smartphones gringos que roubaram a cena neste ano.

OnePlus 5T – a partir de US$ 499 (R$ 1.665)

OnePlus 5T tem nova tela de 6" com formato 18:9 (Foto: Divulgação/OnePlus)

O OnePlus 5T alia configurações de celulares premium ao preço de US$ 499 (R$ 1.665, em conversão direta, sem taxas de importação). O valor é mais em conta do que o cobrado por rivais de marcas mais conhecidas. O smartphone tem processador octa-core de até 2,45 GHz – o Snapdragon 835 da Qualcomm, presente nos celulares mais poderosos lançados em 2017. Há opções com memória RAM de 6 GB ou 8 GB, e o armazenamento pode ser de 64 GB ou 128 GB, dependendo da versão – sem slot para cartão de memória em qualquer caso.

A tela do telefone merece destaque. Ela traz tecnologia AMOLED, 6 polegadas e resolução de 2160 x 1080 pixels em formato 18:9, o mesmo do LG G6. O conjunto de câmeras também não faz feio com uma dupla de 16 megapixels e 20 megapixels no painel traseiro e uma câmera de 16 MP para selfies.

Honor V8 – US$ 339 (R$ 1.130)

Honor V8 tem câmera traseira dupla, mas chega com Android 6.0 (Foto: Divulgação/Huawei)

O Honor V8 chama atenção pelo design com acabamento sofisticado e a tecnologia dual camera. O celular da Huawei tem processador HiSilicon Kirin 950, e pode ser encontrado em duas versões: octa-core de até 2,3 GHz ou octa-core de até 2,5 GHz.

O armazenamento também pode variar entre 32 GB e 64 GB, com suporte a microSD de até 256 GB nos dois caos. A memória RAM é de 4 GB, um pouco abaixo do que tem sido comum nos celulares top de linhas mais cobiçados, que contam com 6 GB ou 8 GB. O Honor V8 aposta em uma câmera dupla de 12 megapixels no painel traseiro e em um sensor único de 8 megapixels para as selfies.

A tela de 5,7 polegadas pode apresentar duas resoluções diferentes, dependendo da versão escolhida: há a opção Full HD (1920 x 1080 pixels) e a Quad HD (2560 x 1440 pixels). Nos dois casos, o display é LCD IPS, conhecido por suas cores mais fiéis e bons ângulos de visão. Lançado ainda 2016, o Honor V8 sai de fábrica com o Android 6 Marshmallow.

Google Pixel 2 – US$ 649 (R$ 2.165)

Google Pixel 2 é resistente a água, mas não tem entrada para fones de ouvido (Foto: Reprodução/Google)

O Google Pixel 2 une design caprichado à vantagem do Androidcompletamente puro. Lançado em outubro, junto com o Pixel 2 XL, o celular traz o Android 8 Oreo – versão mais recente do sistema do Google – instalado de fábrica. O preço parte de US$ 649 para a versão mais básica, cerca de R$ 2.165, sem impostos.

O Pixel 2 tem tela de 5 polegadas com resolução de Full HD (1920 x 1080 pixels), enquanto seu irmão maior tem display Quad HD+ de 6 polegadas no formato 18:9, o que o coloca em paridade com modelos como o Galaxy Note 8, Galaxy S8 e LG G6. Sem entrada para microSD, o smartphone do Google pode ser encontrado em versões de 64 GB ou 128 GB de armazenamento, sempre com memória RAM de 4 GB. O processador é o Snapdragon 835.

O Google preferiu não embarcar na tendência das câmeras duplas. No Pixel 2 há um sensor principal de 12 megapixels bastante elogiado por produzir retratos com efeito de profundidade. Já a câmera de selfies faz fotos em 8 megapixels. O Pixel 2 não tem saída para fones de ouvido, contando apenas com a porta USB-C como interface de dados, energia e som.

Xiaomi Mi 6 – US$ 399 (R$ 1.330)

MI6 tem especificações técnicas de top de linha e câmera dupla (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Conhecida por muitos como “Apple chinesa”, a Xiaomi busca oferecer produtos de boa qualidade a preços competitivos. Ausente do mercado nacional, a marca ainda tem fãs por aqui, muitos deles dispostos a importar por conta própria o Mi 6, um dos principais smartphones do portfólio da marca, que custa US$ 399 (R$ 1.330, em conversão direta).

Com design caprichado, o celular tem versões em preto, branco e azul. A tela, de 5,1 polegadas, tem resolução Full HD e o processador é o mesmo Snapdragon 835 encontrado na maioria esmagadora dessa lista: oito núcleos e velocidades de até 2,35 GHz tornam essa CPU uma das mais poderosas do mundo para celulares e tablets.

O Mi 6 tem versões com 4 GB e 6 GB de memória RAM e pode ser encontrado com 64 GB ou 128 GB de espaço para dados – sem a oferta de slot para cartões de memória. Com relação às câmeras, o celular tem dupla de 12 megapixels na parte de trás e um sensor com 8 MP no painel dianteiro. Sem saída para fones de ouvido, o Xiaomi Mi 6 usa a porta USB-C para som, energia e dados.

Huawei Mate 9 – US$ 399 (R$ 1.330)

Apresentado na CES 2017, o Mate 9 tem câmera dupla e leitor de digitais (Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo)

O Mate 9 teve lançamento em janeiro de 2017 e custa US$ 399 (R$ 1.330, sem impostos). O celular tem câmera dupla de 12 MP na parte de trás e sensor de 8 MP para selfies. A ficha técnica inclui o processador Kirin 960, de oito núcleos a velocidades de até 2,4 GHz. A memória RAM é de 4 GB e o armazenamento fica em 64 GB. Quem quiser mais espaço, pode optar por cartões de memória, já que o celular suporta microSD de até 256 GB.

A tela tem tecnologia IPS e resolução Full HD (1920 x 1080 pixels), o que destoa um pouco da proposta de um smartphone top de linha, sobretudo levando-se em conta o tamanho: são 5,9 polegadas.

Oppo A57 – US$ 250 (R$ 835)

Oppo A57 tem configurações mais simples, mas é um dos smartphones mais vendidos do mundo (Foto: Divulgação/Oppo)

O Oppo A57 está entre os smartphones mais procurados do planeta, mas não é um celular top de linha para impressionar os amigos. Suas configurações são intermediárias e ele custa US$ 250, cerca de R$ 835, sem impostos.

O telefone usa um processador octa-core de até 1,4 GHz, o Snapdragon 435. A memória RAM é de 3 GB e são 32 GB de espaço para dados, com suporte a microSD de até 256 GB. O celular tem câmeras traseira e frontal de 13 megapixels e 16 megapixels, respectivamente.

Oppo R11s – US$ 494 (R$ 1.650)

R11, R11s e R11s Plus compõem a família intermediária da Oppo (Foto: Divulgação/Oppo)

Se o A57 está entre os mais buscados do mundo, o Oppo R11s também não decepciona. Seu antecessor, o R11, é o celular mais vendido na China no momento, e o O R11s é uma melhoria do modelo que traz tela Full HD+ de 6 polegadas no formato 18:9. A versão Plus tem display ainda maior, de 6,43".

O R11s usa o processador intermediário Snapdragon 660 da Qualcomm, um octa-core de até 2,2 GHz, que roda em conjunto com uma memória RAM de 4 GB. O R11s Plus tem 6 GB de RAM. No armazenamento, são 64 GB e há capacidade para um microSD de até 256 GB.

Na parte de trás, o Oppo R11s tem câmera dupla de 16 MP + 20 MP. Para selfies, o telefone traz sensor único de 20 megapixels. Outro trunfo do R11s está no design com bordas reduzidas, que lembra aparelhos como o Galaxy S8 e S8 Plus.

Como comprar celular nos EUA? Usuários trocam dicas no Fórum do TechTudo.


NOTÍCIAS RELACIONADAS



Publicidade