Publicidade
Autor: Gazeta Central - 06/06/2018 19h05

Cidadãos reclamam da falta de estrutura no Posto de Identificação de Ouro Preto do Oeste

As pessoas se queixam da falta de local para sentarem, falta de água, falta de acessibilidade, precariedade na internet e de apenas 10 atendimentos diários.


Foto: Gazeta Central

O recém-inaugurado Posto de Identificação da Estância Turística de Ouro Preto do Oeste, em seus 10 dias de atendimento, já vem gerando indignação e inúmeras reclamações por parte de quem busca dar entrada no pedido de identidade.

Desde a falta de cadeiras para as pessoas que aguardam ser atendidas, ausência de um bebedouro, poucas fichas de atendimento, somado à precariedade do local e à internet, que deixa a desejar. Tudo isso vem trazendo um grande transtorno às dezenas de pessoas que diariamente madrugam na porta daquele posto.

Por serem apenas dez fichas de atendimento, as pessoas, tanto da área urbana quanto da zona rural, são obrigadas a madrugar na porta do posto, que, inexplicavelmente, não possui local para que estes cidadãos possam aguardar sentados. Muitos, por estarem cansados, sentam-se no chão.

No recinto, mesmo durante o expediente, não existe sequer um bebedouro com água. As pessoas, para matar a sede, precisam se deslocar a outros órgãos que ficam nas imediações. A precariedade da internet também vem prejudicando em muito quem está sendo atendido, já que, devido às falhas, o sistema cai e causa demora na finalização do atendimento.

O Posto só passou a atender a população graças à intervenção do Ministério Público, após tomar conhecimento de uma matéria denunciando outro descaso. Mesmo estando pronto, o Instituto de Identificação alegava que só atenderia o público após ser solenemente inaugurado.

Agora, após ser constatado mais esse descaso com a população, espera-se que a administração local tome providências para que não seja preciso novamente a intervenção do Ministério Público.

Fizemos contato com a Prefeitura de Ouro Preto do Oeste, através de sua assessoria de imprensa, mas até o fechamento desta matéria, não obtivemos nenhuma resposta.


NOTÍCIAS RELACIONADAS



Publicidade