Autor: Rondoniagora - 26/06/2018 09h11

Começa a aumentar número de focos de queimadas em Rondônia



O número de focos de queimadas já começa a aumentar em Rondônia, segundo informações da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Ambiental (Sedam). Dados da pasta mostram que no mês de junho 2017, início do período de estiagem, foram registrados 55 focos de queimadas. Neste ano, até o dia 21 de junho, 187 focos já foram registrados.

Para tentar conscientizar a população, tanto o governo do estado quanto a prefeitura de Porto Velho iniciam nesta semana, a campanha contra as queimadas.

"O fogo pode fugir do controle, mas quem queima não pode fugir da responsabilidade”, é o tema da campanha da Sedam que começa segunda-feira (25). De acordo com o coordenador de Educação Ambiental da Sedam, Eliezer de Oliveira, na maioria das cidades rondonienses, há um descontrole nas ações de combate às queimadas e que é necessário exigir das autoridades municipais mais dedicação e firmeza. “O objetivo da campanha é educar o cidadão, as crianças, as futuras gerações, alertando para os riscos e perigos envolvidos com as queimadas, pois não se trata apenas do dano ao meio ambiente no âmbito rural, que na maioria dos casos é irreversível, mas também em relação ao dano à saúde da população urbana, que é igualmente grave”, diz.

Porto Velho

A Prefeitura de Porto Velho lança nesta terça-feir (26), a campanha ‘Queimada Mata’, com diversas ações voltadas à prevenção a focos de queimadas na capital. O subsecretário da Sema, Robson Damasceno, explicou que o objetivo é mobilizar a comunidade para evitar queimadas e denunciar quem insiste em incinerar lixos e colocar fogo em áreas de mato.

A campanha, segundo ele, envolverá diversos profissionais da área em palestras e oficinas a serem realizadas nas escolas do Município e associações de bairros para orientar estudantes e demais membros da sociedade sobre o perigo das queimadas nesta época do ano.

“Além do trabalho educativo de prevenção, também contamos com a Brigada Municipal de incêndio, composta por bombeiros civis, que atuará no combate a focos de queimadas”, salientou o secretário, acrescentando que a comunidade também pode contribuir, denunciando queimadas, mesmo que de lixo, através do número 0800 647 1020. “A multa para quem promove queimada varia de R$ 70 a R$ 7 milhões”.


NOTÍCIAS RELACIONADAS



Publicidade