Publicidade
Autor: Gazeta Central - 09/08/2018 09h09

Ouro Preto: cidadãos estão sendo obrigados a madrugar na fila para tirarem a carteira de identidade

As pessoas muito vezes chegam às 04h no Posto de Identificação. São entregues apenas 10 fichas diárias.


Foto: Gazeta Central


O Posto de Identificação na Estância Turística de Ouro Preto do Oeste, desde que foi inaugurado, no mês de maio deste ano, vem causando grande transtorno e revolta às pessoas, que estão sendo obrigadas a madrugar na fila para dar entrada no pedido de identidade. O órgão público esta localizado ao lado Promotoria de Justiça, na rua Café Filho, no bairro União.


As primeiras pessoas chegam ao posto por voltadas 04h para tentar conseguir uma das apenas 10 fichas que são distribuídas assim que as servidoras chegam. Muitos que não conseguem as referidas fichas, são obrigados a retornar outro dia para se submeterem mais uma vez a essa inaceitável situação, sendo que em algumas situações precisam se deslocar por vários quilômetros, por morarem na zona rural.

Em vários casos, mesmo após terem conseguido as fichas, os cidadãos são obrigados a voltar outro dia ou esperar por várias horas, em razão da oscilação e queda do sistema por meio de intranet, que é utilizado para se cadastrar os Registros Gerais (RG) fornecidos pelo Instituto de Identificação Civil e Criminal- IICC.

Recentemente nos deparamos com uma idosa de 64 anos que havia chegado ao posto por volta das 05h e, cinco horas depois, às 10h, mesmo com a ficha em mãos, não tinha sido atendida em razão da queda e oscilação no sistema do IICC. Na mesma ocasião, encontramos um jovem que estava indo ao posto pela segunda vez e uma outra pessoa que estava tentando tirar a identidade pela quarta vez. Às 10h haviam atendido apenas uma pessoa. Em ambos os casos, as pessoas optaram por não se identificar, com medo de represália.

Outra reclamação dos populares usuários desse serviço é quanto à demora na entrega das identidades, que em alguns casos chega somente após cinco ou seis meses depois de ter dado entrada.

A Prefeitura

Contatada,a assessoria de imprensa da Prefeitura de Ouro Preto do Oeste informou que, quanto à entrega de apenas 10 fichas diárias, o número reduzido deve-se ao fato de o posto contar apenas com um kit de captura biométrica, mas que estão tentando conseguir mais um.

Quanto à oscilação e queda do sistema, disseram que o programa não pertence à Prefeitura. A equipe de Porto Velho informou que não pode ser feito nada em razão de o sistema ser interligado e, por esse motivo, acaba tirando do ar em todo o Estado.

Em relação à demora na entrega das identidades, ressaltaram que também é de responsabilidade do IICC, já que, de acordo com a assessoria, os documentos são emitidos em Porto Velho e hoje o prazo mínimo estabelecido para entrega por eles é de 90 dias, podendo ser antecipado, em casos de viagens ou doenças.


NOTÍCIAS RELACIONADAS



Publicidade