Autor: Rondoniaovivo - 10/08/2018 20h15

Atleta de Vale do Paraíso vai disputar o Paulistão Sub – 17 de futebol feminino

Sobre sua ida para o time do São José –SP, Geisiane disse que é a oportunidade que tanto almejava e que vai agarra-la com muita determinação.




A estudante Geisiane Fiorotti, de 17 anos, embarca neste sábado (11), para a cidade de São José dos Campos – SP, onde irá disputar o campeonato paulista de futebol feminino categoria sub 17. Nascida no município de Vale do Paraíso, distante 370 quilômetros da capital Porto Velho, Geisiane desde cedo focou em ser atleta de futebol feminino e para isso apesar de seus 17 anos de idade já acumula um exemplar experiência, tendo sido inclusive campeã brasileira do torneio feminino de futsal dos Jogos Escolares da Juventude, realizado em outubro de 2017 em Brasília – DF e a atleta rondoniense defendeu as cores da Escola Estadual Risoleta Neves, de Porto Velho e foi o grande destaque marcando 17 gols na competição e na final contra o Colégio Integral, de Salvador (BA), marcou dois gols da goleada de 5 x 2, imposta as jogadoras baianas.

Sobre sua ida para o time do São José –SP, Geisiane disse que é a oportunidade que tanto almejava e que vai agarra-la com muita determinação e para isso confidenciou que está bastante focada neste início de caminhada. A atleta relatou que estive na cidade de São José para um período de teste e foi aprovada e logo foi chamada para compor a equipe sub 17 que irá disputar o paulistão de futebol de campo edição 2018. Gesiane surgiu para o esporte quando em 2016, a secretária regional de Governo de Ouro Preto do Oeste Maria Araújo de Oliveira em visita ao município de Vale do Paraíso na companhia do presidente do Genus de Porto Velho Evaldo Silva, foram procurados pela Senhora Gilmara Fiorotti, mãe da atleta que pediu uma oportunidade para filha mostra seu talento em um clube da capital. Atento ao relato o presidente do Genus a partir daquele momento e tendo o apoio da secretária de Governo Maria Araújo de Oliveira, deram o apoio necessário e pouco tempo depois, Gesiane foi morar em Porto Velho.

Na capital do Estado Geisiane foi acolhida na Associação de Desportos Reunidos Celestino Souza (Asderecel), instituição filantrópica atuante na área desportiva, que, em média, revela um talento por ano e já encaminhou aos grandes clubes nesses 16 anos de existência, que tem como diretor o professor Celestino Souza um incentivador do esporte no Estado de Rondônia que ao lado do Evaldo do Genus, apoia e incentiva os novos talentos no futsal e futebol de campo a exemplo da atleta Gesiane. “Fiquei um ano em Porto Velho e neste período foi um grande aprendizado para mim e certamente isso vai fazer a diferença na minha estadia lá no São José.

Agradeço primeiramente aos meus pais (dona Gilmara e Sr Geraldo), eles sempre me incentivaram a buscar o meu objetivo e isso vou ter como um combustão para vencer os desafios que virão pela frente, agradeço a todos que direta ou indiretamente me apoiaram ou me apoia e dizer que vou honrar a confiança a mim depositada”, disse emocionada Gesiane que confidenciou em ser recolhida para puder ajudar os seus pais que ficarão no município de Vale do Paraíso na torcida pelo sucesso da filha.

Para a secretária de Governo Maria Araújo de Oliveira, é gratificante saber que um jovem talentosa está indo representar Rondônia e saber que a mesma tem potencial para honrar a confiança que todos estão depositando. A secretária disse que há dois anos quando foi procurada pela mãe da atleta solicitando apoio ficou surpresa com o pedido em razão de ser nada comum na região tal pedido de apoio para uma jovem puder mostrar o seu talento como jogadora. “Desde que ouvi o relato da Senhora Gilmara (Fiorotti), me empenhei em ajuda-la dentro daquilo que podemos e graças a Deus tive o apoio do Evaldo do Genus que não mediu esforços para concretizar aquele pedido e o resultado é este temos uma jovem talentosa que nas oportunidades que lhe foram dadas provou sua capacidade e isso é gratificante, desejo toda sorte para Gesiane nesta sua nova etapa de vida em São Paulo”, pontuou a secretária Maria Araújo de Oliveira.




NOTÍCIAS RELACIONADAS



Publicidade