Publicidade
Autor: Gazeta Central - 07/09/2018 18h47

Corpo de Bombeiros Militar notifica Associação de Bombeiro Civil a retirar as palavras brigada e emergência de placa

O fato ocorreu em uma unidade de Bombeiro Civil, no distrito de Rondominas, município de Ouro Preto do Oeste.




O 2º Subgrupamento do Corpo de Bombeiros Militar notificou a Associação Nacional de Bombeiro Civil da Estância Turística de Ouro Preto do Oeste (ASNABOC) para retirar os nomes brigada e emergência da placa na fachada de sua unidade recém-inaugurada no distrito de Rondominas, distante cerca de 52 quilômetros da cidade de Ouro Preto do Oeste. Também foi cobrado que a entidade faça o cadastro junto ao Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Rondônia (CBM-RO).

De acordo com comandante do 2º Subgrupamento, capitão BM Moacyr de Paula Júnior, uma equipe técnica do Corpo de Bombeiros foi até o Distrito para fiscalizar as atividades que iriam ser desempenhadas pelos bombeiros civis naquela localidade. Durante a vistoria, foram constatadas algumas irregularidades a serem adequadas às normas vigentes.

O capitão ressaltou que a finalidade do funcionamento da unidade de Bombeiro Civil foi uma das irregularidades constatadas, em razão de estarem utilizado o termo brigada, além de estarem anunciando na placa a palavra emergência.

Capitão BM Moacyr fala sobre a base de BC em Rondominas


Moacyr explicou que brigada é uma nomenclatura utilizada por uma organização de pessoas especificamente treinadas para combate a princípio de incêndios e primeiros socorros dentro de uma área delimitada de atuação e não de forma ostensiva, para toda a sociedade, haja vista que isto é função, ou seja, atribuição exclusiva do Corpo de Bombeiros Militar.



Outra questão foi quanto à palavra emergência que estava estampada na placa daquela unidade. O oficial destacou que esse tipo de serviço, neste caso, tem que ser prestado também pelo Corpo de Bombeiros Militar.

O comandante informou que o responsável pela ASNABOC foi notificado para adequar a entidade à legislação estadual que regulamenta a atividade do Bombeiro Civil, entre outras normas vigentes no tocante às irregularidades constatadas durante a vistoria.

Em contato, o presidente da ASNABOC, Elias Pacífico, informou que, para evitar confusão, já cobriu o termo brigada, mesmo tendo plena certeza de que a utilização dessa palavra é permitida por significar um local que abriga um grupamento de pessoas que vai fazer um determinado serviço.

Quanto à palavra emergência, Pacífico disse que teria extrapolado e que é consciente disso. Por esse motivo, assim como com o termobrigada, também já providenciou que seja coberta. Ressaltou ainda que todas as demais exigências impostas pelo Corpo de Bombeiros estão sendo providenciadas.




NOTÍCIAS RELACIONADAS



Publicidade