Autor: RedeTV! com Ansa Brasil - 04/10/2018 19h30

Estudo mostra que 259 pessoas já morreram tirando selfie

A pesquisa aponta que a maioria das mortes ocorreu em cumes de montanhas, prédios altos e em lagos.


Xenia Ignatyeva, a jovem russa que se desequilibrou ao tentar tirar selfie de cima de ponte e morreu eletrocutada - (Reprodução/Redes Sociais)


A busca pelo ângulo ideal em uma selfie matou ao menos 259 pessoas entre os anos de 2011 e 2017, de acordo com um estudo realizado por pesquisadores da Journal of Family Medicine and Primary Care.

A pesquisa, republicada pela Biblioteca Nacional de Medicina nos Estados Unidos, aponta que a maioria das mortes ocorreu em cumes de montanhas, prédios altos e em lagos, Dentre as causas mais comuns de morte, estão o afogamento, acidentes de trânsito e quedas. No entanto, morte por animais, choques elétricos e fogo também aparecem constantemente no relatório.

Xenia Ignatyeva, de 17 anos, foi uma destas vítimas. Em 2014, a menina se desequilibrou e caiu de uma ponte de nove metros em São Petersburgo, na Rússia, quando tentava tirar uma foto para postar em suas redes sociais. Ela tentou se segurar em um cabo de alta voltagem e acabou eletrocutada. Algumas pessoas que viram o ocorrido ligaram para a emergência, mas a garota foi declarada morta pelas autoridades no local do acidente

Outro caso notável foi o do ex-dublê de filmes chinês, Wu Yongning. O rapaz de 26 anos morreu em 2017 ao cair de um prédio de mais de 60 andares na cidade de Changsha. Ele era conhecido na internet por topar desafios insanos, entre eles tirar uma selfie de cima de altos prédios. O patrocinador da ação "maluca" foi a própria empresa que administra o edifício.

Esse compilado de notícias foi a principal fonte do estudo, já que "selfie" nunca está inscrita como causa da morte. Diante disso, os pesquisadores creem que o real número de mortes possa ser maior. Em 2011, foram registradas somente três mortes por selfies, mas o número subiu para 98 em 2016, e 93 em 2017.

Os estudiosos descobriram ainda que mortes relacionadas a selfies são mais comuns na Índia, Rússia, Estados Unidos e Paquistão, e 72,5% das vítimas são homens. "Acidentes de carro por estarem posando para selfies são relatados como morte por acidente de trânsito", observou o estudo.


O ex-dublê de filmes, Wu Yongning (26), morreu ao cair de um prédio de mais de 60 andares ao tentar fazer selfie - (Reprodução/Redes Sociais)


NOTÍCIAS RELACIONADAS



Publicidade