Autor: Gazeta Central / ASCOM - 11/10/2018 23h16

Polícia Civil de Mirante da Serra prende seis pessoas por tráfico e associação para o tráfico de drogas

Dois dos seis suspeitos já se estavam presos, desde a primeira fase da operação, que se iniciou em março deste ano.


A equipe de policiais civis da Delegacia do município de Mirante da Serra cumpriu, nesta quinta-feira (11), seis mandados de prisão expedidos pelo Juízo Criminal da Comarca da Estância Turística de Ouro Preto do Oeste.

As prisões foram frutos do excelente trabalho de investigação realizado pelos policiais civis de Mirante da Serra, que constataram a existência de um grupo formado para a finalidade de praticar o tráfico de entorpecentes, abastecendo o consumo de usuários de drogas naquela cidade.

Na ação, foram presos em Mirante da Serra os suspeitos Airton Ferreira da Silva, vulgo “Cascão”, 40 anos; Rosilei da Silva Lima, 39 anos e Wagner Ruela de Araújo, vulgo Negão”, 33 anos. E em Ouro Preto do Oeste, também foi presa a suspeita Sirlene Pereira de Andrade, 33 anos.

Outros dois suspeitos, Marly Martins de Araújo, 43 anos e Jonnes Costa de Oliveira, 20 anos, já estavam encarcerados desde 19 de setembro deste ano. Na época foram presos em flagrante delito em cumprimento a mandados de buscas e apreensões que foram realizados na execução da primeira fase da operação.



Os mandados de prisões foram expedidos pelo magistrado da 1ª Vara Criminal da Comarca do Fórum de Ouro Preto do Oeste, conforme Auto 0001556-12.2018.8.22.0004.

Investigação

De acordo com o que foi investigado pela equipe da Delegacia de Mirante da Serra, os suspeitos faziam parte de um grupo que era responsável por pelo menos três bocas de fumo na cidade. Também foi constatado durante o curso das investigações que quem fornecia as drogas ao grupo era a suspeita Sirlene, presa em Ouro Preto do Oeste.

As investigações se iniciaram em março de 2018. Na oportunidade, a Direção Geral de Polícia Civil de Rondônia reforçou o efetivo de policiais da Delegacia de Mirante da Serra, em razão de há muitos anos estar sem nenhum policial atuando no setor de investigação.








NOTÍCIAS RELACIONADAS



Publicidade