Autor: Viva Bem - 29/07/2020 10h20

Rússia pretende aprovar vacina da covid-19 em menos de duas semanas

O plano é aprovar a vacina produzida pelo Instituto Gamaleya até o dia 10 de agosto.


Imagem: Getty Images Organizações internacionais receberam a notícia com ceticismo, já que o país ainda não iniciou a terceira fase de testes


A CNN Internacional afirmou nesta terça-feira (28), que a Rússia pretende aprovar a vacina da covid-19 em menos de duas semanas, para se tornar o primeiro país a desenvolver um imunizador.

De acordo com o canal, o plano é aprovar a vacina produzida pelo Instituto Gamaleya até o dia 10 de agosto. Organizações internacionais receberam a notícia com ceticismo, já que o instituto ainda não iniciou a terceira fase de testes.

Para fins de comparação, a vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford entrou na terceira fase no início de junho, e a previsão é que a distribuição comece em dezembro.

As autoridades do país alegam que o desenvolvimento rápido se deve ao fato de que foi utilizado o modelo de outras vacinas já existentes. No entanto, outros imunizantes que também partem de modelos já existentes não têm previsão de aprovação nos próximos meses.

O ministro da Defesa russo afirma que soldados se voluntariaram para testar o produto. O país planeja completar a segunda fase na segunda-feira (3), e realizar a terceira fase ao mesmo tempo em que imuniza os profissionais da saúde.

Para Kirill Dmitriev, chefe do fundo que está financiando a pesquisa, afirma que é uma "situação Sputnik", em referência ao episódio em que a União Soviética lançou o primeiro satélite do mundo, em 1957.

"Os americanos ficaram surpresos quando ouviram o som da Sputnik. É a mesma coisa com essa vacina. A Rússia conseguiu primeiro."


NOTÍCIAS RELACIONADAS



Publicidade