Autor: Gazeta Central - 04/01/2021 19h36

Crise financeira faz prefeito e vice abrirem mão de salários do mês de janeiro em Ouro Preto do Oeste

Visando equilibrar as contas públicas, Alex Testoni também revogou todas as portarias referentes ao mês de janeiro


Alex Testoni e Peragibe Felix


Decreto municipal divulgado nesta segunda-feira (4) suspende os pagamentos das remunerações a título de subsídios dos cargos de prefeito (R$ 14.900,00), e vice-prefeito (R$ 8.940,00), da Estância Turística de Ouro Preto do Oeste, referente ao mês de janeiro deste ano.

A norma, que será publicada ainda nesta terça-feira (5) e retroagirá seus efeitos para o dia 1° de janeiro de 2021, levou em consideração as projeções econômicas e financeiras decorrentes de uma crise mundial e local provocada pelos efeitos causados no ano 2020 pela pandemia do coronavírus (covid-19).

A medida tomada pelo prefeito Alex Testoni (DEM) visa adequar as despesas e o ingresso de recursos orçamentários no município de Ouro Preto do Oeste durante o restante do exercício em curso. Por isso, foi necessário o imediato contingenciamento de gastos por parte da gestão municipal.

Prefeitura de Ouro Preto do Oeste


Alex também anunciou que todas as portarias da prefeitura, sem exceção, foram revogadas no período de janeiro. E que tais atos serão publicados na Câmara Municipal nesta terça-feira (5), e posteriormente no Portal da Prefeitura.

“Eu e o meu vice, Peragibe Félix, abrimos mão de nossos salários do mês de janeiro para tentar colocar a casa em ordem, assim como decidimos revogar todas as portarias para o mesmo periodo. A situação financeira de Ouro Preto do Oeste não é boa”, destacou o prefeito e finalizou informando que, assim que sua equipe acabar de concluir o levantamento que está em curso, irá passar para a imprensa os dados oficiais da real situação financeira do município.

Veja a seguir a íntegra do decreto




NOTÍCIAS RELACIONADAS



Publicidade