Publicidade
Autor: Secom/RO - 20/12/2017 09h42

Produtores de 36 municípios recebem mais de três milhões de mudas de café clonal


Fotos: Paulo Sérgio Em Costa Marques, a cerimônia de entrega de 30 mil mudas de café aconteceu na Câmara Municipal.

O Governo de Rondônia encerra o exercício de 2017 entregando 3 milhões e 750 mil mudas de café clonal em 36 cidades atendendo ao programa estadual de revitalização da lavoura cafeeira. Em 2018, outras 3 milhões de mudas serão distribuídas aos municípios.

A meta é elevar Rondônia nos próximos três anos ao maior produtor do grão no país. Atualmente o estado se posiciona no segundo lugar em produção, conforme dados da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), pasta responsável pela entrega de 1104 mudas do café essa semana em dez cidades.

“O café de Rondônia foi premiado em concurso em nível nacional e temos potencial para alavancar ainda mais a produtividade com qualidade”, afirmou o secretário estadual de agricultura Evandro Padovani, seguindo as orientações do governador Confúcio Moura.

Até a próxima sexta-feira (22), a Seagri em parceria com a Emater e as prefeituras entrega 1104 mudas em dez cidades. Na segunda-feira (18) São Francisco do Guaporé recebeu 140 mil mudas e Costa Marques, outras 30 mil. Ambos os municípios estão localizados na região do Vale do Guaporé.

O produtor rural Alexsandro Bone, de São Francisco do Guaporé, foi um dos mais de 100 produtores contemplados com o programa do governo de revitalização do café. Ele recebeu 3 mil mudas para ampliar a lavoura e está bastante animado com a cultura. “O resultado da minha primeira catagem me motivou ainda mais a investir no café. A minha lavoura é perfeita”, disse Bone, referindo aos 163 latões catados por cada pé de café em um hectare plantado.

Alexsandro carrega na bagagem a experiência de lidar com café no Espírito Santo, o estado com a maior produção brasileira.

“Café é rentável. É melhor que lidar com gado”, disse o produtor da linha 10 no distrito de Porto Murtinho, distante 48 quilômetros de São Francisco do Guaporé. Em 2018 ele quer plantar mais. “Quero chegar a 15 mil pés de café”, conta ele, que aplica na lavoura todo o sistema tecnológico e de irrigação orientado pelos técnicos da Emater.

Moradores na linha 12-A, distante 41 quilômetros de Costa Marques, os vizinhos Wanderlei Felisbino Ferreira e Jedião Djalma dos Santos vão experimentar o cultivo do café clonal, espécie desenvolvida pela Embrapa especialmente para produção em larga escala em Rondônia. Cada um deles recebeu 5 mil mudas do café.

“Tenho parentes em Nova Brasilândia e Jaru que já cultivam com sucesso o café clonal. Chegou a minha vez”, disse Wanderlei Ferreira, que já produz urucum e mantém na propriedade rural um pequeno rebanho de gado de corte.

“Tudo que minha família tem em Rondônia é proveniente do café”, observa Wanderlei.

Jedião dos Santos está em Rondônia desde 2001, ocasião em que veio do Espírito Santo. “Logo que chegamos aqui já plantamos 7500 pés de café, da espécie Catuaí. Mas a rentabilidade desse clonal supera a expectativa de qualquer lavoura”, avalia Jedião, que já planeja ampliar a lavoura em 2018.

No decorrer desta semana, os próximos municípios a receber mudas de café são: Rolim de Moura, 200 mil; Governador Jorge Teixeira, 110 mil; Jaru, 52 mil; Urupá, 130 mil; Alvorada do Oeste, 100 mil; Ji-Paraná, 100 mil; Campo Novo de Rondônia, 120 mil; e, Buritis, 122 mil.


NOTÍCIAS RELACIONADAS