Publicidade
Autor: Secom/RO - 08/02/2018 15h35

Governo cria força de elite especial no âmbito da Polícia Civil em Rondônia


O Grupo de Operações Táticas Especiais (Gote) foi criado por meio do Decreto 22.544, de 23 de janeiro de 2018, no âmbito da Policia Civil de Rondônia, para ser uma força de elite. Conforme explicou o delegado geral de Policia Civil, Eliseu Muller de Siqueira, o grupo terá treinamento e atribuições diferenciadas para atuar nas denominadas situações policiais críticas, em destaque naquelas em que haja a tomada de reféns ou a restrição de liberdade, como os casos de sequestros.

Segundo ele, para ingressar no Gote, o policial civil terá que ser aprovado em processo de seleção, e para isso, está em fase final o edital de um concurso interno de caráter eliminatório e classificatório, com todas as regras de participação e cronograma de capacitação para homens e mulheres. “Isso representa um estado emocional avançado para o policial civil e demonstra reconhecimento da atividade operacional”, destacou Elizeu Muller, acrescentando que o grupo vai atuar no combate a criminalidade nas cidades e nas áreas de fronteiras.

Também vai competir ao Gote executar as ações imediatas de caráter grave, como as ocorrências envolvendo suspeitos com transtornos mentais potencialmente armados, operações de captura e suspeitos potencialmente armados e barricados, operações de busca e resgate em ambiente rural, suporte tático para gerenciamento de crises e negociações, atuar em situações que envolvam o cumprimento de mandados de prisão, apreensão de menores infratores em flagrante de ato infracional, entre outras atribuições.

O comando do Gote será do delegado-geral, que vai designar um delegado operacional e as equipes táticas operacionais das quais serão compostas por 15 agentes de polícia que receberão instrução especializada para atuarem nas seguintes áreas: apoio e operações policiais, operações fluviais, gerenciamento de crises, tiro de precisão (sniper), operações com cães, planejamento operacional e inteligência policial, logística, resgate e salvamento, suporte operacional e manuseio e destruição de artefatos explosivos (esquadrão antibombas).


NOTÍCIAS RELACIONADAS



Publicidade