Autor: Assessoria - 11/04/2019 09h07

Vereador Delísio Fernandes emite nota de repúdio à lista tríplice do IPSM

Em nota, o parlamentar conclama a todos os segurados do IPSM a votar em branco ou votar não na eleição para presidente do Instituto.


Vereador Delisio Fernandes


Nota de repúdio à lista tríplice para escolha do presidente do IPSM

Durante aproximadamente 20 anos, os servidores públicos escolheram democraticamente o representante de sua confiança para administrar a empresa com o maior capital financeiro da Estância Turística: o IPSM – Instituto de Previdência dos Servidores Públicos Municipais, com R$ 82 milhões de reais.

Sem conhecimento algum sobre a gestão do Instituto e orientado por assessores com intenções duvidosas, o atual prefeito, de forma arbitrária, acabou com a gestão democrática do IPSM, colocando em risco o maior patrimônio dos servidores: a previdência.

Para piorar, em Brasília o presidente da Confederação Nacional dos Municípios já solicitou ao ministro da Economia, Paulo Guedes, a flexibilização do uso do dinheiro dos institutos de previdência para empréstimos às prefeituras e créditos consignados. Isso vai gerar um endividamento dos municípios, reduzindo os investimentos em saúde, educação e infraestrutura. E, certamente, irá inviabilizar qualquer reajuste futuro nos salários dos servidores públicos.

Outra ameaça permanente é a influência dos prefeitos na gestão financeira dos recursos dos regimes próprios de previdência, direcionando as aplicações para fundos de alto risco de mercado.

Todas as eleições sempre tiveram mais de quatro candidatos à presidência, sendo eleito pela maioria dos servidores, em um processo transparente e democrático. A lista tríplice não reflete a vontade da maioria, uma vez que o prefeito escolhe o servidor de sua confiança e não o mais votado entre os segurados.

Conclamo a todos os segurados do IPSM a “votar em branco” ou “votar não” na eleição para presidente como forma de protesto, uma vez que a Lei fala em lista tríplice e há apenas um candidato inscrito. Vamos dizer não a esse pleito fraudulento e antidemocrático. Diga não à lei capenga!
Vereador Delísio Fernandes (PSB)

Publicidade

Publicidade


NOTÍCIAS RELACIONADAS



Publicidade