Autor: Alexandre Araújo / Ouro Preto Online - 21/03/2020 22h35

Agentes da Polícia Penal encontra banana de dinamite em pavilhão da Casa de Detenção de Ouro Preto

Na cela onde o objeto explosivo foi encontrado estão recolhidos quase 20 apenados e no total são quase 40 no pavilhão.




Um fuga em massa foi evitada neste sábado (21/03), na Casa de Detenção de Ouro Preto do Oeste, graças à intervenção de agentes da Polícia Penal que estavam de plantão na unidade prisional. Os agentes receberam uma informação que uma fuga em massa estava para ocorrer no Pavilhão A, local onde estão os apenados de alta periculosidade.

O diretor da unidade prisional juntamente com os agentes penais de plantão procederam com uma revista minuciosa nas celas e foram encontrados pedaços de ferro, e o mais grave, uma banana artesanal de material explosivo, com pólvora e um provável detonador. O material foi cuidadosamente recolhido e o fato informado ao judiciário.

O artefato medindo aproximadamente 30cm de cumprimento, enrolada com fita isolante. Ficou apurado que o objetivo dos apenados seria explodir o muro de acesso ao quartel da PM que fica ao lado da Casa de Detenção e empreenderem fuga em massa. Na cela onde o objeto explosivo foi encontrado estão recolhidos quase 20 apenados e no total são quase 40 no pavilhão.

O clima na Unidade prisional está tenso e eventuais fugas podem ocorrer, já que Há escassez de servidores e a superlotação carcerária é gritante. A Casa de Detenção atualmente estão recolhidos 231 apenados e os plantões formados com apenas 05 ou no máximo 06 servidores, sendo reforçados por servidores que cumprem horas extras durante o dia.

Segundo relatos dos agentes da Polícia Penal a notícia do Covid-19 aumentou a tensão na Casa de Detenção, já que as visitas intimas estão suspensas este fato vem gerando uma situação preocupante que coloca em risco emitente toda população de Ouro Preto do Oeste. A direção da Casa de Detenção informou que a artefato explosivo encontrado seria entregue a Polícia Militar por meio da unidade especializada no assunto. As investigações para saber como o material entrou na unidade prisional será feita pela Polícia Civil com o auxílio de agentes da Polícia Penal.


NOTÍCIAS RELACIONADAS



Publicidade