Autor: Gazeta Central - 25/11/2021 09h39

Hortaliças cultivadas por apenados da Casa de Detenção de Ouro Preto do Oeste são doadas ao Lar do Idoso

O projeto, além da ressocialização, remição de pena e remuneração dos apenados, também tem o lado solidário.




Visando à ressocialização de apenados, a direção da Casa de Detenção da Estância Turística de Ouro Preto do Oeste, com apoio da Secretaria de Justiça (Sejus), implantou uma horta na unidade prisional.

Além de ressocializar os apenas envolvidos no projeto, ao mesmo tempo tem a função solidária, vez que as hortaliças colhidas no presídio são doadas à Associação para Promoção da Vida, Dignidade e Esperança do Ancião - PROMO-VIDA, popularmente conhecida como Lar do Idoso.

Segundo o diretor da Casa de Detenção, Cristiano Félix Monte, o projeto da horta teve início há cerca de seis meses. Nele, trabalham dois apenados do regime fechado, que, além de terem o benefício da remição da pena – a cada três dias de trabalho, diminui um da pena – também recebem cerca de R$ 825,00, já com descontos do convênio através do FUPEN/SEJUS.

Cristiano informou que as sementes são doadas pela própria direção do presídio. Na horta são produzidas várias hortaliças: alface, cebolinha de folha, tomate, batata-doce, mandioca, pimentão, quiabo, pimenta de cheiro, cheiro-verde, coentro, almeirão e melancia, entre outras. O diretor ressaltou que, nesta última terça-feira (23), foi realizada pela 4ª vez a doação de hortaliças ao Lar do Idoso.

“Este projeto tem grande importância na vida dos apenados, pois têm a oportunidade de ressocialização, remição da pena e até mesmo de serem remunerados, bem como a solidariedade, já que a maioria da produção é doada à entidade filantrópica Lar do Idoso”, destacou o diretor da Casa de Detenção.







NOTÍCIAS RELACIONADAS



Publicidade