Autor: A Notícia Mais - 25/11/2021 21h34

Produtor de Nova União é o vencedor do 1º Concurso de Qualidade e Sustentabilidade do Cacau de RO

O ConCacau teve início na noite da última quarta-feira (24) e terminou na manhã desta quinta-feira (25).




Jaru foi sede do 1° Concurso de Qualidade e Sustentabilidade do Cacau de Rondônia (ConCacau). O evento organizado pelo Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura, tendo por objetivo incentivar o cultivo do cacau e premiar os melhores produtores do estado, teve início na noite da última quarta-feira (24) e terminou na manhã desta quinta-feira (25).

O ConCacau aconteceu na praça José Eustáquio, onde uma grande estrutura de tendas foi montada para receber os participantes e público em geral.

Na noite de quarta-feira aconteceu a prova de degustação dos melhores chocolates de Rondônia por um juri técnico e convidados de honra. Já na manhã desta quinta-feira o evento prosseguiu com palestras com técnicos, como o vice-coordenador do Conselho Regulador da Identificação Geográfica do Cacau de Tomé-Açu/PA, Silvio Kazuhiro Shibata, que recebeu o Prêmio Agropará 2020 na categoria Cacau.

Houve também uma palestra com a doutora em biotecnologia e gerente no Centro de Inovação do Cacau, em Ilhéus/BA, a bióloga Adriana Reis, que falou sobre o potencial do cacau brasileiro no mercado de qualidade.

Entre as autoridades presentes estavam o vice-governador de Rondônia, José Jordan, o prefeito de Jaru, João Gonçalves Júnior e seu vice Jeverson Lima, os deputados estaduais Lazinho da Fetagro, Chiquinho da Emater e Adelino Follador, o secretário de Estado da Agricultura, Evandro Pandovani, o superintendente Estadual de Licitações (Supel), Israel Evangelista da Silva, o secretário regional da Sepog em Jaru, Anderson Dias, o superintendente do Sebrae, Daniel Pereira, o presidente da Emater-RO, Luciano Brandão, o presidente da Câmara Municipal de Jaru, Dr. Luiz do Hospital, o vereador e presidente da Câmara Setorial do Cacau, Chiquinho da Emater, entre outros.

Na oportunidade o produtor de Buritis/RO, Mauro Celso Tauffer, que ficou em terceiro lugar no Concurso Nacional de Qualidade de Cacau na categoria Varietal, realizado na Bahia, foi homenageado. O vice-governador José Jordan sugeriu a realização de um dia de campo na propriedade de Tauffer para que outros produtores do Estado possam conhecer a sua técnica que rendeu tão importante prêmio.

Outro homenageado no evento foi o produtor de Santa Cruz da Serra em Jaru, Valter Araújo Ferreira, o popular Baiano, que mesmo aos 99 anos de idade, ainda tem uma lavoura com 100 pés de cacau clonal e 40 simples, que são cultivados em apenas três terrenos daquele distrito.

Na oportunidade o secretário de Agricultura Padovani anunciou a chegada de 70 toneladas de calcário para atender os produtores em Jaru. O produto faz parte do programa do Governo de Rondônia Mais Calcári

Ao todo 38 produtores de cacau de todas as regiões de Rondônia estão participando do concurso, que concorreram a R$ 23,1 mil em prêmios, e entre os patrocinadores está a Nestlé.

O produtor rural de Nova União, André Luís Vicente, foi o vencedor do 1º Concurso de Qualidade e Sustentabilidade do Cacau de Rondônia, tendo produzido o super cacau com a nota 7,65. Ele recebeu o prêmio no valor de R$ 10.000,00, patrocínio do Sicoob Centro.

Em segundo lugar ficou o produtor jaruense Onofre Vital, com a nota 7,61, que faturou o prêmio de R$ 7.500,00 em crédito para aquisição de produtos em empresas de agropecuária, patrocínio da Fertilizantes Terra Viva e Moto Motores.

Em terceiro lugar ficou o produtor de Cacaulândia, Gelson Castro, com a nota 6,99, que ganhou um pulverizador, no valor de R$ 3.000,00, patrocinado pela Barry Callebaut, proprietária de uma fábrica de chocolates da Bélgica. E na quarta posição ficou a produtora do município de Cabixi, Maria Aparecida, com a nota 6,86, que teve como prêmio 400 mudas de Cacau Clonal, no valor de R$ 2.600,00, patrocínio Cacau & Cia Viveiro e Prestação de Serviços.

O ConCacau contou ainda com a parceria da Prefeitura Municipal de Jaru, da Sociedade Brasileira de Ciência de Solo – Núcleo Regional Noroeste (SBCS), da Embrapa, do Centro de Inovação do Cacau (CIC), da Ceplac, da Câmara Setorial do Cacau – Rondônia, do Sebrae, do Senar, da Idaron e da Emater-RO.




NOTÍCIAS RELACIONADAS



Publicidade