Autor: PC/RO - 08/12/2021 07h10

Polícia Civil deflagra operação contra invasores de terras em Rondônia

A ação policial tem como objetivo de desarticular uma associação criminosa dedicada à invasão de terras públicas estaduais




A Polícia Civil de Rondônia, por meio da 2ª Delegacia de Repressão ao Crime Organizado – DRACO2, de forma integrada com a PMRO , SEDAM e SESDEC deflagrou na manhã da terça-feira (07/12) a 4ª fase da Operação Canaã, nomeada Serra dos Reis.

A ação policial tem como objetivo de desarticular uma associação criminosa dedicada à invasão de terras públicas estaduais, além de combater crimes ambientais como a extração ilegal de madeira.

Segundo os delegados Fred Matos, Roberto dos Santos e Rondinelly Moreira, o objetivo principal dos investigados consistia na invasão da Reserva Estadual Parque Serra dos Reis, área de 36.442,30ha de proteção ambiental integral, localizada nos municípios de São Francisco do Guaporé e Costa Marques, pertencente ao Estado de Rondônia, criada pela Lei Estadual n. 764/97.

O grupo criminoso buscava reunir centenas de pessoas sob a promessa de posse perpétua das terras públicas, induzindo-as a praticar a invasão das áreas, ao mesmo tempo em que lhes exigiam contraprestações em pecúnia para garantia da posse.

Na mesma linha da Operação Canaã, voltada à repressão da prática ilegal de invasões de terras em Rondônia, a quarta etapa teve como alvos os líderes da associação criminosa responsáveis pela articulação de todo o contingente de pessoas arregimentado para a pretensa invasão da área pública.

Vale ressaltar que, nos últimos dias, o grupo realizou uma tentativa de invasão do Parque estadual, porém foi inibido pela ação conjunta da Polícia Militar e SEDAM. Agora, através do trabalho da Polícia Judiciária, por meio da DRACO2, será possível identificar os responsáveis por liderar a invasão tentada.

Os policiais cumpriram 14 medidas cautelares, sendo 05 mandados de prisão temporária e 11 mandados de busca e apreensão, todos na cidade de São Francisco do Guaporé/RO.

Segundo Dr. Samir Abboud, Delegado Geral da Polícia Civil, a instituição está atenta e atuante no combate aos crimes ambientais e violentos no campo, com uma postura proativa.


NOTÍCIAS RELACIONADAS



Publicidade