Autor: Gazeta Central - 03/01/2022 01h33

Através do deputado Laerte Gomes, vereador Robinho consegue 200 mil para compra de aparelho digital de raio-x

A emenda destinada foi no valor de R$ 200.000,00. Com esse novo equipamento, as imagens dos exames poderão ser enviadas aos pacientes pela internet.


Vereador Robinho da Saúde, deputado estadual Laerte Gomes


Visando mais agilidade, comodidade e segurança aos pacientes e economia aos cofres públicos, o vereador Robinho (PV), que tem a saúde como principal bandeira de seu mandato, conquistou, através do deputado estadual Laerte Gomes (PDB), uma emenda parlamentar para aquisição de um aparelho digital de raio-x, que irá atender à demanda do Hospital Municipal Drª. Laura Maria Braga, da Estância Turística de Ouro Preto do Oeste.

Segundo Robinho, a emenda, no valor de R$ 200.000,00, já está garantida, ou seja, foi empenhada por meio do Fundo Estadual de Saúde, e aguarda apenas os trâmites do processo licitatório que irá ocorrer nos próximos meses.

O vereador fez questão de enaltecer o grande apoio do deputado Laerte Gomes em prol da população do município de Ouro Preto do Oeste. “Mais uma vez o deputado Laerte Gomes não mediu esforços para atender a mais essa reivindicação que será de grande relevância, visto que irá suprir a demanda dos exames de raio-x no hospital municipal”, frisou o edil.

Robinho explicou que o aparelho digital de raio-x que será adquirido é mais moderno que o atual equipamento utilizado no hospital e trará uma série de vantagens tanto para a administração quanto para os profissionais de saúde e principalmente os pacientes. “O aparelho que iremos adquirir tem uma maior nitidez e contraste nas imagens, que serão digitais e ficarão disponíveis no computador ligado ao equipamento, além das imagens dos exames que poderão ser enviadas aos pacientes pela internet”, disse.

O parlamentar completou dizendo que o município fará economia por não ter que comprar as antigas placas de filmes, que além de caras, estão escassas no mercado. Lembrou também a questão da segurança e saúde dos pacientes e profissionais que operam o aparelho, uma vez que o digital reduz a dose de radiação em até 90%, com relação ao utilizado atualmente. Outra vantagem é que, no processamento das imagens, o novo não utiliza produtos químicos.


NOTÍCIAS RELACIONADAS



Publicidade